4 de mai de 2011

11º Capítulo de Escrito com Sangue 2!

-Oi Camila!!-Luisy disse...Ainda pensava que ela era uma santinha...
-Camilla....Luisy, estou indo. Tchauzinho.-Eu disse, com a intenção de sair, mas ver se Camila não iria fazer nenhum mal a Luisy.
-Já Isabelly?Ah...Eu queria falar com você...Daquele assunato, sabe?-Camila disse, tentando manter sua carinha de anjo.
-Meninas, vou tomar banho! Tcahuzinho!-Luisy disse, me deixando "sozinha".
-Qual assunto? De me matar?-Eu disse, afrontando Camila. Já estava cheia dela.
-Nossa! Como você sabia?Saiba...AH...Que vai escorrer sangue.
Eu sai, morrendo de medo, mas sem transparecer. Já havia passado por tantas coisas, mentir já era muito fácil pra mim. Sai de lá, para não dar briga. Enquanto andava de carro, percebi, que na minha agenda, havia uma parte "Amigas", e lá havia uma foto de Camila.Isso não era legal. Mas, sabia que alguma hora, eu poderia precisar dessa foto. Era a hora. "Vendemos Réplica de Sangue!", estava escrito em uma folha, onde estava com vários potes. O lugar, era uma praça, que se localizava várias barraquinhas, com muitas crianças. Parei meu carro. Fui até ela.
-Bom dia. Essa mulher comprou de você?-Disse para o vendedor, monstrando a foto de Camila.
O vendedor fez que sim. Fui até meu carro. E fui em direção a minha casa.Sabia, que lá poderia encontrar Camila, e botar tudo isso na cara dela.Ela não passava, de alguém que queria ser...Maléfica.Enquanto isso, vi Camila passando em frente a minha casa, do outro lado da rua. Corri até ela.
-Você é uma...-Começei a gritar.-Invejosa! O pior, é que não é de um jeito bom!
-Porque?
-Ahh.. Fingiiu matar alguém!
-Fingi?
-Eu fiquei sabendo!!! "Vendemos Réplica de Sangue". Isso te lembra algo?
-Não!!Você não passa de uma Psicopata!!
-ERAA! Eu me recuperei!Você pode não saber, mas estou achando que você precisa fazer uns exames!!-Eu gritei, com MUITA furia.
Fui saindo, até chegar em minha casa, e entrar.

----Depois de 1 mês...----

Camila continuava a me atormentar, até que resolvi fazer algo. Fui até a casa da família Camila, onde bati a porta. Quem abrira agora, era a mãe de Will. Ela era dócil e gentil.
-Oi Isabelly, tudo bem?-A mãe disse.
-Oi...Não...A Camilla...-Eu disse.
-O que aconteceu com ela?
-Ela...Está me pertubando...Acho que...Ela está...Doente!
-Como? Doente?
-Eu acho que ela deveria ir ao psicólogo, ou, se continuar a me pertubar, vou ter que...Falar com  a polícia, senhora.
-Psicólogo?Polícia?! O que está acontecendo?A minha filha não vai pro psicólogo menina!!-A mãe disse, sem entender a grávidade.
-Olha...Entendo você, mais tenho que te avisar. Pois, ela está fazendo acusações muito sérias, além de me atraplhar onde eu vou.È como seu eu não tivesse minha vida própria!
-Não vou levar ela ao psicólogo não! Você fica aí, com suas frescurinhas, me desculpe, e Tchau!-Aquela mãe doce e gentil fechou a porta na minha cara.
Agora, teria que ir a polícia.Enquanto ia a polícia, passei na frente da casa de Luisy, onde ouvi gritos.O que estaria acontecendo?!

Comente:

Nenhum comentário :

Postar um comentário